fbpx Quando foi a última vez que você agendou uma consulta com dentista? - Sidesc
Se você tem mais de 30 anos de idade, muito provavelmente deve ter vivido um período em que agendar uma consulta com dentista acontecia somente ao estar com algum problema nos dentes. Isso porque, até pouco tempo atrás, a odontologia era vista por grande parte das pessoas apenas como uma ciência reparadora. Felizmente, hoje em dia a cultura preventiva está mais presente e, por isso, agendar consulta com dentista periodicamente faz parte das estratégias de quem se preocupa em manter a saúde bucal.

 

Se você está se questionando coisas como “de quanto em quanto tempo é recomendável uma consulta com dentista?”, “existem sinais específicos de que é preciso procurar um profissional?” e “o que posso fazer no dia a dia para manter um sorriso saudável”, continue atento a este artigo, vamos responder cada uma dessas perguntas.

 

Por que as visitas periódicas ao dentista são importantes?

É importante agendar consulta com o dentista, pelo menos, de seis em seis meses para uma limpeza dentária, chamada de profilaxia dental. Esse intervalo de tempo contribui para que problemas de saúde bucal sejam detectados logo no início, tornando o tratamento mais simples e acessível. Isso quer dizer que, mesmo que você não perceba qualquer incômodo nos dentes, as limpezas dentárias no consultório devem ser feitas, pois são capazes de:

 

  • identificar precocemente cáries;
  • remover a placa bacteriana e o tártaro;
  • evitar doenças nas gengivas;
  • combater o mau hálito.

 

Em quais outros momentos é preciso agendar consulta com dentista?

Além das consultas periódicas, existem alguns sintomas que merecem atenção, pois eles podem ser um sinal de que existe algum problema bucal. Se alguma das situações abaixo acontecer, marque uma consulta com seu dentista:

 

  • seus dentes estão sensíveis ao calor ou ao frio;
  • suas gengivas estão inchadas;
  • suas gengivas sangram ao escovar os dentes ou ao passar fio dental;
  • você tem mau hálito persistente ou mau gosto na boca;
  • você tem dificuldade para mastigar;
  • sua mandíbula dói ao abrir e fechar a boca, mastigar ou ao acordar;
  • sua mordida é irregular;
  • você está com uma ferida na boca que não desaparece.

 

Quais cuidados de rotina são recomendados?

Além de agendar consulta com dentista para limpezas dentárias periódicas, a manutenção da saúde bucal também inclui alguns cuidados diários simples e práticos.

 

Escovar os dentes: a escovação precisa ser feita, pelo menos, duas vezes ao dia. Opte por uma escova macia e com a ponta redonda, pois facilita para chegar até o final do último dente. Para facilitar, divida a boca em quatro partes e escove cada uma delas por cerca de 30 segundos, com movimentos suaves, sem aplicar força.
Usar fio dental: em uma das escovações diárias use também fio dental. Ele é responsável por fazer uma limpeza mais profunda e capaz de remover as sobras de alimento que a escova de dente não conseguiu remover entre os dentes e próximo à gengiva.
Ingerir alimentos com cálcio: alimentos ricos em cálcio contribuem para fortalecer os ossos e dentes, além de combater a acidez bucal. Inclua na dieta opções como brócolis, couve, tofu, grão de bico, farinha de soja, frutos do mar, leite e derivados.

 

Por fim, saiba que tantos os cuidados diários quanto o agendamento de consulta com dentista devem ser feitos desde os primeiros anos de vida. Se você tem filhos em casa, aproveite para ler nosso artigo sobre como ensinar higiene bucal para crianças de forma divertida e confira a lista de dentistas que fazem parte do Sidesc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *