fbpx Meu filho não quer comer legumes e verduras, o que fazer? - Sidesc
Se você tem crianças em casa e está com dificuldade para fazer com que as escolhas alimentares sejam diversificadas e nutritivas, saiba que você não está sozinho. Infelizmente, é frequente se deparar com pais e mães que compartilham do mesmo relato: meu filho não quer comer legumes e verduras.

 

Nesse contexto, a pergunta de ouro é: como fazer com que as crianças desfrutem com prazer do sabor dos vegetais? Primeiramente, é bem importante lembrar que o conceito de sabor bom e ruim é bem relativo. Há, por exemplo, pessoas que ao provar pela primeira vez café preto puro não gostaram do sabor, mas, com o passar do tempo e a “insistência”, não se veem mais sem café.

 

O cenário acima serve de estímulo para que pais e mães se mantenham firmes na missão de eliminar do dia a dia a frase meu filho não quer comer legumes e verduras. Para te ajudar nisso, separamos algumas ações decisivas.

 

Por que as crianças devem ingerir de legumes e verduras diariamente?

Lembre-se sempre: as verduras e legumes são as principais fontes de vitaminas, minerais e fibra. Especialistas da área de nutrição sugerem três porções diárias para crianças entre seis meses de vida e cinco anos. O tamanho da porção corresponde, mais ou menos, ao que cabe nas duas mãos da criança.

 

De acordo com o Manual Dez Passos para uma Alimentação Saudável, do Ministério da Saúde, as crianças pequenas costumam aceitar melhor alimentos doces, por isso o grupo dos vegetais não é, inicialmente, tão bem visto por elas. No entanto, o documento reforça que quando a criança recusar determinado alimento é necessário oferecer novamente em outras oportunidades. É preciso tentar, em média, de oito a dez vezes em momentos distintos.

 

Dica extra: ao longo do primeiro ano de vida não é recomendado servir os vegetais misturados com outras comidas mais “apetitosas”, pois a criança está na fase de descobrir sabores e texturas, então, a mistura de alimentos pode atrapalhar.

 

 

Dicas que vão ajudar a eliminar a frase “meu filho não quer comer”

Ofereça os legumes e verduras primeiro – é provável que você concorde que a comida tem um gosto melhor sempre que se está com fome. Então, aproveite essa informação para primeiramente inserir no prato da criança os vegetais, como uma espécie de entrada. Posteriormente, sirva o que está programado como refeição principal.

 

Apresente os alimentos de forma atrativa – em vez de somente dispor os vegetais no prato, use e abuse da criatividade para montar formas e desenhos. Há várias imagens inspiradoras no Pinterest que podem te ajudar nas criações.

 

Leve a criança para as compras – a hora de comprar legumes e verduras é um bom momento para fazer com que os pequenos se sintam importantes e envolvidos. Enquanto estiver na verdureira ou no mercado, pergunte quais dos alimentos a criança quer levar para casa e estimule para que ela ajude a separar os itens.

 

Deixe-a escolher o que vai comer – de acordo com os vegetais que a criança selecionou, peça para ela escolher de duas a três opções para comer durante a próxima refeição.

 

Seu prato precisa ser um modelo perfeito – pouco adianta insistir para que a criança ingira legumes e verduras se o seu prato contém pouco ou nenhum desses alimentos. Os filhos se espelham nos pais, então, capriche também nas suas escolhas.

 

Prepare sucos e inclua vegetais – incrementar os sucos com legumes e vegetais também vale. Essa é mais uma estratégia para deixar as refeições mais nutritivas. Quer ver um exemplo? Aqui está a receita de suco de maçã com couve e cenoura:

 

Ingredientes
1/2 cenoura
1 folha de couve
2 galhos de salsinha
1 maçã
200ml de água

 

Modo de preparo
Bater todos os ingredientes no liquidificador, coar e servir.

 

Peça ao pediatra para conversar com a criança – além das estratégias acima, vale também pedir ao pediatra que reforce aos pequenos a importância de ingerir vegetais diariamente e como esses alimentos ajudam no bom funcionamento do organismo. Confira a lista de pediatras parceiros do Sidesc e agende uma consulta.

 

 

Percebeu como essas dicas são simples de colocar em prática? Elas vão te ajudar a deixar de lado a afirmação “meu filho não quer comer legumes e verduras” e tornar o dia a dia da sua família mais tranquilo e saudável. Caso você já adotado alguma outra alternativa, aproveite o espaço dos comentários para compartilhar com outros pais e mães.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *