fbpx Conflitos familiares: entenda como um psicólogo pode ajudar - Sidesc
Em um primeiro momento, o assunto conflitos familiares pode assustar. No entanto, discordar ocasionalmente é algo que faz parte da vida em família. O problema se instala quando as divergências são contínuas, gerando estresse e prejudicando os relacionamentos. Isso pode acontecer entre casais, pais e filhos ou entre irmãos. Se este cenário é familiar para você, fique atento a este artigo. Separamos várias questões envolvendo o assunto e alternativas para minimizar isso.

 

Primeiramente, o que são conflitos familiares?

Os conflitos familiares costumam surgir quando os membros da família têm pontos de vista ou crenças diferentes. Isso também é bem comum quando as pessoas entendem mal uma à outra e, a partir disso, tomam uma conclusão errada. Entre as principais causas de conflitos familiares estão:

 

  • passar a morar na mesma casa e ter dificuldade para conviver com os hábitos um do outro;
  • ciúme excessivo;
  • mudança na rotina a partir do nascimento de um bebê;
  • início da vida escolar;
  • adolescência difícil;
  • divórcio;
  • dificuldades financeiras.

 

A importância de negociar

Naturalmente, o primeiro impulso de grande parte das pessoas é insistir em estar certo e vencer o argumento a qualquer custo. O problema é que encontrar uma solução pacífica pode ser difícil, senão impossível, quando ambas as partes não largam mão da própria opinião. No entanto, se os envolvidos decidirem como família ouvir um ao outro, fica mais fácil. Entre as atitudes que podem ajudar estão:

 

  • levantar se vale a pena discutir a questão;
  • respirar fundo para falar de forma calma;
  • comunicar com clareza e honestidade;
  • ter em mente que a ideia é resolver o conflito, não ganhar o argumento;
  • não interromper enquanto o outro estiver falando;
  • lembrar que a outra parte não é obrigada a concordar em tudo;
  • respeitar o ponto de vista da outra pessoa, prestar atenção e ouvir;
  • encontrar pontos de interesse em comum.

 

Quando é hora de procurar ajuda?

Se as divergências estão tornando a convivência muito árdua, esse já é um grande sinal de alerta. A partir do momento que se mostra impossível elaborar uma solução para os conflitos familiares ou que uma das partes não está disposta a se comprometer com o que foi definido, pode ser hora de recorrer a um aconselhamento profissional, feito por um psicólogo. Existem psicólogos que são especialistas justamente nessa área.

 

Essa medida é importante, pois emoções fortes ou desequilíbrios de poder presentes nos relacionamentos podem se tornar difíceis de resolver sem a ajuda de alguém de fora. O importante é ter em mente que os conflitos familiares constantes não precisam fazer parte do dia a dia, pois é possível construir novamente uma convivência leve e tranquila.

 

No fim das contas, você perceberá que a ajuda de um psicólogo e a mudança de comportamento de todos os envolvidos vão impactar positivamente em várias áreas da vida familiar – trabalho, escola, lazer.

 

Agora que você já sabe que os conflitos familiares podem ser minimizados com a ajuda de um psicólogo, aproveite para conferir a rede credenciada Sidesc e encontrar o profissional mais perto de você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *