Sinais de atraso no desenvolvimento infantil - SIDESC - Saúde para todos

Sinais de atraso no desenvolvimento infantil

sidesc - desenvolvimento infantil
Fonte: Pexels

Uma das maiores preocupações de mães e pais diz respeito ao desenvolvimento infantil. Afinal, a responsabilidade de gerar, cuidar e criar um ser é enorme e, portanto, todo cuidado é pouco. Mas apesar da atenção depositada nos pequenos, estudos indicam que de 10 a 15% das crianças com até três anos terão problemas relacionados à dificuldade de aprendizado, de comunicação, de movimentar-se e até de participar de brincadeiras.

O atraso, nesse contexto, está ligado ao fato de a criança não atingir os marcos do desenvolvimento com determinada idade esperada, mesmo já levando em consideração as variações individuais ou a prematuridade de um bebê. Pensando nesse aspecto, neste post nós vamos dar algumas pistas do que pode representar uma ameaça à criança e que, consequentemente, deve ser encaminhada aos profissionais responsáveis. Confira:

Crescimento x Desenvolvimento

Até os dez meses de vida, a maior preocupação dos pais está em acompanhar o crescimento dos bebês. Peso e medida, por exemplo, são frequentemente comparadas a outras crianças de idades próximas – o que é considerado um erro. Até aí, o aspecto “desenvolvimento” não é levantado, já que se desenvolver e crescer são funções distintas. Conforme especialistas, o crescimento é o aumento de tamanho das estruturas, enquanto o desenvolvimento está mais ligado ao aumento de complexidade do comportamento da criança.

A partir do sexto mês, o desenvolvimento motor dá a tônica do acompanhamento, que se acentua entre os dez meses e o primeiro ano de vida. Já quando a criança está perto de completar dois anos, os pais tendem a atentar ao aspecto cognitivo, como por exemplo se já começou a pronunciar as primeiras palavras.

sidesc - desenvolvimento infantil
Fonte: Pixabay

Habilidades sociais

À medida que os anos avançam, é esperada uma postura mais completa da criança, como a de ter habilidades sociais, ou seja, saber se relacionar com as pessoas e capacidade de autocuidado, que inclui ir ao banheiro ou vestir-se, por exemplo. Os pais devem ficar atentos, porque quanto antes for percebida a necessidade de o filho frequentar uma terapia, por exemplo, menor é o impacto do atraso neuropsicomotor. Alguns desses problemas podem desaparecer até o início da vida escolar, enquanto existem outros cujo diagnóstico extrapola o Ensino Fundamental.

Se o atraso no desenvolvimento infantil estiver relacionado à fala, o gatilho para perceber e tratar reside no fato de a criança não entender o significado das palavras. Porém não confunda esse problema com a curiosidade comum aos pequenos. É natural que eles perguntem sobre determinado vocabulário, mas esses questionamentos não devem predominar. No âmbito motor, o problema não está somente no atraso para engatinhar ou caminhar. Repare se a sua criança consegue segurar bem os objetos com as mãos. O mesmo vale para passar um brinquedo de uma mão para outra.

desenvolvimento infantil
Fonte: Pixabay

Atenção

O atraso relacionado ao cognitivo e social da criança é um dos mais difíceis de perceber. A atenção deve acontecer ao longo dos três primeiros anos de vida. Geralmente, o fato de a criança ser menos falante ou interativa é associado a uma natureza introvertida. Mas somente um profissional pode diagnosticar algum problema – se houver, como autismo ou síndrome de Asperger – ao conversar com os pais, aplicar testes específicos e observar.

Você possui alguma dúvida sobre esse assunto? Não deixe de consultar um especialista para esclarecê-la e acompanhar o crescimento da sua criança.