Ginecologista ou Obstetra: você sabe a diferença? - Sidesc

Grande parte das pessoas, principalmente as mulheres, já ouviu os termos obstetra e ginecologista. Ambos dizem respeito a médicos que são especialistas em áreas que fazem parte do universo feminino. No entanto, é bem comum ouvir relatos de pessoas que confundem as duas especialidades e ficam em dúvida sobre como e quando cada uma delas atua.

Se o cenário acima é familiar para você, continue atento a este post. Conhecer as especificidades da ginecologia e da obstetrícia é bem importante para procurar o médico mais adequado, de acordo com o que você precisa.

 

1 O que faz o ginecologista

Acima de tudo, o ginecologista é o médico especialista que fornece diagnóstico e tratamento para condições dos sistemas reprodutivo e urinário da mulher, incluindo o útero, a vagina, os ovários, as mamas e o colo do útero.

De acordo com o Ministério da Saúde, as mulheres devem começar a fazer exames ginecológicos regulares ao completarem 25 anos ou ao tornarem-se sexualmente ativas, ou seja, o que ocorrer primeiro.

Os exames ginecológicos são importantes por uma série de razões, entre elas:

  • identificar precocemente doenças sexualmente transmissíveis;
  • identificar precocemente casos de câncer (colo do útero e mama); e
  • identificar uma gravidez.

 

Complicações e doenças ginecológicas comuns

 

Cistite ou infecção urinária: é uma infecção na bexiga que, consequentemente, causa bastante incômodo na hora de urinar. Entre as indicações preventivas estão: utilizar o papel higiênico sempre de frente para trás; ingerir quantidade suficiente de água ao longo do dia; ir ao banheiro sempre que sentir vontade; e ter hábitos regulares de higiene íntima.

Candidíase: gera coceira intensa, corrimento esbranquiçado ou amarelado espesso, ardor ao urinar e nas relações sexuais. Entre as indicações preventivas estão: manter o sistema imunológico saudável, evitar calças e roupas íntimas muito apertadas, e também não usar absorventes internos constantemente.

Endometriose: é uma doença inflamatória provocada por células do endométrio (tecido que reveste o útero). Ela gera diversos desconfortos, como cólicas menstruais fortes, dor pélvica crônica e dor durante relações sexuais. O Ministério da Saúde não tem informações sobre formas preventivas.

Câncer de mama: é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres brasileiras. Então, atenção: o diagnóstico precoce é a melhor maneira de prevenir complicações graves. Além disso, as mulheres que têm casos de câncer de mama na família precisam ficar ainda mais atentas e relatar o histórico ao ginecologista.

 

 

2 – O que faz o obstetra 

O obstetra é o médico especialista no sistema reprodutivo feminino, gravidez e parto. Ou seja, essa especialidade pode ajudar em todas as áreas que envolvem a reprodução feminina, desde tratamentos de fertilidade até diagnósticos fetais.

Basicamente, o obstetra cuida para que a mãe e o bebê tenham o melhor cuidado pré-natal. Dessa forma, o trabalho de parto poderá ser realizado sem maiores complicações. Contudo, se for preciso alguma intervenção, o obstetra poderá agir com rapidez e segurança.

 

Complicações e doenças obstétricas comuns

Gravidez ectópica: condição em que o embrião está em uma trompa de Falópio, um tubo que conduz os óvulos dos ovários para o útero. Os sintomas incluem dor pélvica e sangramento vaginal. Para evitar complicações, é necessário tratamento.

Pré-eclâmpsia: é quando a gestante desenvolve hipertensão (pressão alta). Ela ocorre, geralmente, após 20 semanas de gestação, inclusive em mulheres com pressão arterial normal. Contudo, há casos em que não surgem sintomas. No entanto, entre as possíveis características estão: pressão arterial elevada e proteína na urina. Por isso, o acompanhamento médico é fundamental para detectar e tratar da maneira mais adequada.

 

As duas especialidades se completam

 

Como é possível perceber, a linha divisória entre obstetrícia e ginecologia é tipicamente desenhada em torno da gravidez. Os ginecologistas lidam com o cuidado íntimo ao longo da vida da mulher, desde o primeiro encontro sexual até a menopausa, enquanto os obstetras lidam com todos os aspectos do cuidado da gravidez.

Inclusive, pelo fato de ginecologista e obstetra trabalharem com o sistema reprodutivo feminino, é bem comum encontrar profissionais que se formam nas duas especialidades, tornando-se ginecologistas obstetras.

Finalmente, agora que você já sabe a diferença entre ginecologista e obstetra, aproveite para compartilhar essas informações com outras mulheres. Se você está procurando um profissional para uma dessas especialidades, acesse a rede credenciada do Sidesc e escolha de acordo com a sua localização. Lembre-se sempre: consulte seu médico periodicamente. Não espere para agendar consultas somente quando surgir alguma complicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *